Vermelha

Postado em 6 de agosto de 2014

Fazer todas as outras coisas antes de fazer a coisa devida, eis a máxima. Tempo de plantio, em meio a pouca colheita. No meio do espirro, um sossego. Penso no primeiro semestre mais intergalático da minha pequena paróquia. Pisei em tantos lugares diferentes e voltei ainda neles. Vou expandindo e fazendo concha. Agora, nas montanhas. Ouço Jorge Ben, o baluarte da alegria e passo bem. Para ansiedade: chás. Uma onda viver de criação. Fica bem, fica mal. Emenda e não paga tudo. Filho não sei mais pra quando. Tudo caro. Essa semana, projeto. Semana que vem, não sei. Tem uma rede no fundo da minha caverna e, nela, as muriçocas mordem até por cima da roupa.

Compartilhe: